sábado, 31 de julho de 2010

Abaixo à resignação!

Nada,
Nada mais que a dor
Caminho imperfeito
Triste encruzilhada
Resignação?
Nem pensar!

Resignação é o que as Igrejas pregam, submissão à dor como ato heróico, pobreza como fruto  "natural" do destino. Enquanto os desprotegidos se conformam com suas carências, os burgueses exploram-lhes até a exaustão! Mas, em nome de Deus, estes obtêm o perdão divino, mais uma vez e sempre, a cada ato infame. Hipocrisia é a palavra dos enganadores e  sofrimento, a dos enganados.

Tânia Marques  31 de julho de 2010
Fonte da imagem: blogs.jovempan.uol.com.br

terça-feira, 20 de julho de 2010

Feliz Dia do Amigo!

Feliz Dia do Amigo!!!!

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um do outro há de se lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente,
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos pra sempre.

Fonte do texto: Texto enviado por Rosângela Maia, por e-mail.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Brevidade

Nem todas as rosas exalam um perfume adocicado
Nem todas as mulheres demonstram força e coragem
Nem todas as pessoas sabem admirar o pôr-do-sol
Nem todas as crianças conseguem sonhar e brincar
Nem todos os animais pulam a cerca para fugir

O importante é encontrar as rosas vermelhas numa roseira
O fundamental é amar uma mulher sempre por inteira
O urgente é instigar as pessoas a não andarem sem eira nem beira
O necessário é mostrar às crianças como se devem fazer arteiras
O indispensável é aprender com os animais como a vida é ligeira.

Tânia Marques  19 de julho de 2010 

sábado, 17 de julho de 2010

Carlos Drummond de Andrade


"Tenho apenas duas mãos e o sentimento do mundo".
 
"Escritor: não somente uma certa maneira especial de ver as coisas, senão também uma impossibilidade de as ver de qualquer outra maneira".
"Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes".
 "Há certo gosto em pensar sozinho. É ato individual, como nascer e morrer".

Carlos Drummond de Andrade

Fonte dos textos: 
Fonte das imagens: 
Imagens Google

domingo, 11 de julho de 2010

Batik: arte nobre e técnica milenar.

Batik ou Ambatik é um nome javanês que significa desenhar ou escrever. O Batik surgiu originalmente na Indonésia. Era uma arte nobre, que apenas as princesas e suas damas podiam praticar, pois somente elas dispunham de tempo suficiente para trabalhar os tecidos (normalmente a seda) de forma tão detalhada e elaborada. As tintas que usavam eram extraídas de plantas nativas e preparadas nas habitações, cercadas do maior segredo. Há 2000 anos a.C. no Egito, em Java, na Índia, na China, na África e na Indonésia, já estampavam os tecidos com a técnica do batik, que era usado através da impressão de mensagens e notícias, como meio de comunicação. Só mais tarde esta técnica passou a ser empregada para estampar tecidos de vestuário. Podemos dizer que o batik é uma técnica de vedamento, pois as partes cobertas com a cera não recebem tinta. Desenha-se com a cera sobre o tecido branco ou cru, que depois é tingido normalmente com a cor determinada. As linhas e ranhuras coloridas que vão surgindo no desenho são chamadas de "craquelê", que é a maior característica desta técnica e que contribui para realçar o trabalho. Antigamente, no batik primitivo, para cada cor aplicada o tecido era encerado, tingido, vaporizado e removia-se a cera a cada aplicação de cor. Hoje este processo, está bastante simplificado, além de novas técnicas, existem diversos tipos de corantes, anilinas e tintas para tecidos. Os riscos e temas também foram simplificados. A introdução destas novas técnicas, facilitou tanto a execução do batik, que é possível utilizar, para um único trabalho, todas as cores desejadas em apenas três ou quatro tingimentos. Essa técnica é conhecida como "Falso Batik". O melhor tecido para aplicar a técnica do batik é o algodão liso de cor clara, embora a seda também possa ser usada. Desaconselham-se as fibras sintéticas, pois não tingem bem, e as sedas finas que podem não agarrar a tinta. Se for muito espessa também não é adequada a esta técnica, já que a tinta teria dificuldade em penetrar neste tecido.

Sobre Batique ver também:

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Arte é arte!

terça-feira, 6 de julho de 2010

All Star: incondicionalmente lindos!



Dezessete maneiras de amarrar os sapatos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pages

 
↑Top