quarta-feira, 13 de outubro de 2010

.poema duvidoso.

.um poema é sempre duvidoso
quando o poeta ignora
que o dia vira noite
e a noite escurece o dia.

.rodam moinhos florestais
gira o tempo em vendavais circulares
a vida anda em preto e branco
e o poeta corre atrás das palavras coloridas.

Tânia Marques  13 de outubro de 2010
Fonte da imagem: 
Arquivo pessoal - CowParade - Porto Alegre

1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pages

 
↑Top